MODA SEM VENENO

movimento setorial da moda: DIGA NÃO ao PL 6299/02, conhecido como PL do VENENO

DIGA NÃO AOS AGROTÓXICOS (abaixo do texto - deixamos o link do abaixo assinado para você lutar conosco pela MODA SEM VENENO, sua contribuição é muito importante).

em meio ao pior momento da pandemia do coronavírus no brasil, a bancada ruralista vê oportunidade de aprovar o PL 6299/02. conhecido como PL do VENENO, sua proposta é flexibilizar o processo de aprovação de novos agrotóxicos, mudar critérios de avaliação, banir o termo “agrotóxico” e encontrar brechas para liberar produtos que a atual legislação proíbe. 


proposto pela frente parlamentar formada por empresários do agronegócio, o PL impacta diretamente a vida da população, mas foi construído de forma unilateral, sem qualquer diálogo com a sociedade. os principais argumentos em favor do PL já foram rebatidos por uma série de especialistas. a anvisa, a comissão de direitos humanos, a abrasco, a fiocruz e uma série de entidades já se posicionaram contra a aprovação do projeto. 


o que o PL 6299/02 tem a ver com a moda? 


o brasil é o maior mercado de agrotóxicos do planeta e o algodão é a quarta cultura que mais consome agrotóxicos, sendo responsável por aproximadamente 10% do volume total de pesticidas utilizado no país. entre os agrotóxicos mais utilizados está o glifosato, que pode causar diversos efeitos na saúde, como aborto espontâneo e câncer. 


é também um grande exportador de celulose solúvel, matéria-prima para a produção de viscose. as culturas de eucalipto e algodão utilizam de 7 a 10 tipos dos agrotóxicos mais vendidos no Brasil, respectivamente. entre os mais utilizados está o acefato, na 4º posição, com alto potencial carcinogênico e o imidacloprido, na 7ª posição, considerado um dos mais fatais para abelhas, polinizadoras importantes, o que gera preocupação tanto do ponto de vista econômico, quanto socioambiental. 


mas o uso de agrotóxicos não impacta apenas as comunidades próximas. a exposição cumulativa aos agrotóxicos deve ser considerada visto que alguns compostos amplamente utilizados podem permanecer presentes em organismos, água e solo por muitos anos.

 

ALERTA a para a moda! o que acontecerá se o PL for aprovado:


desinforma o consumidor: ao retirar as sinalizações de perigo das embalagens, alterando o nome dos produtos para "defensivos agrícolas" ou "produtos fitossanitários" no lugar de "agrotóxicos", o PL demonstra uma tentativa de apresentar os agrotóxicos como produtos benéficos, e não tóxicos. 
riscos reais à saúde de trabalhadoras e trabalhadores: em 2018, um estudo feito com mulheres expostas ao glifosato em uruçuí, no sul do piauí, região de cultivo de soja, milho e algodão, estimou que uma em cada quatro grávidas da cidade sofreu aborto espontâneo e que 83% das mães tenham o leite materno contaminado.
ameaça a exportação do algodão brasileiro: a europa e estados unidos caminham em um movimento de redução de agrotóxicos, sendo que produtos proibidos lá são os mais vendidos por aqui. em curto prazo, a mudança deve afetar o próprio negócio de exportação das commodities brasileiras, como enfatizou a pesquisadora da USP, larissa bombardi, durante o ciclo de debates sobre agrotóxicos, da assembléia legislativa de são paulo, ocorrido no dia 05/05/2021, a aprovação do PL 6299/02 como estratégia de negócio é um “tiro no pé”.

apoiados em fontes e dados irrefutáveis, nos posicionamos contra o PL 6299/02 e em favor de uma MODA SEM VENENO. somos designers, empresárias, professoras, cientistas, estilistas, criadoras, comunicadoras, ativistas, militantes, jornalistas, consumidoras, costureiras, pesquisadoras, etc. somos pessoas a favor da ciência e da tecnologia como ferramentas de promoção da vida. 


as petições demonstram a preocupação da sociedade e são utilizadas para pressionar congressistas a votarem contra a aprovação do PL. o grupo organizador irá entregar as assinaturas formalmente à Frente Parlamentar ambientalista. assine e compartilhe este abaixo-assinado e junte-se à luta de diversas organizações e indivíduos contra a aprovação do PL do VENENO. 

LINK ABAIXO ASSINADO

http://chng.it/rw8dPzsrmc